O hino da depressão

Não que eu esteja triste – pelo contrário, hoje a Marina e a Dani ficaram espantadas com o humor que eu levantei. Mas é que, cansado de assistir TV (não adianta, depois que acaba o Redação SporTV não passa nada de bom) liguei o MP3 player e estava tocando “Still Ill”, dos Smiths. E simplesmente não consegui parar de mexer os braços e dançar. Porque esse é um dos maiores méritos dos Smiths: tá lá o Morrissey cantando todo aquele sentimentalismo, dramas, pessimismo e coisa e tal mas o instrumental é fodidamente alegre. No Brasil a Wonkavision tenta fazer isso, só que de uma outra maneira.

Gosto particularmente de “Still Ill” por causa do primeiro verso, certamente Top 5 em sua categoria (sim, eu revi Alta Fidelidade esta madrugada). Assim começa Mr. Moz: “I decree today that life is simply taking and not giving“. É conciso, definitivo e fatalista ao extremo. Quer coisa mais poética para alguém triste e desolado? Mas, ao mesmo tempo que você chora com a letra a batida te faz mexer o quadril. Remédio pronto para a dor. Ai a letra vai destilando melancolia até que Ele resume “for there are brighter sides of life and I should know because I’ve seen them – but not very often“. Lindo, lindo.

Reiterando: eu não estou triste.

Anúncios

Tags: , , , , ,

Uma resposta to “O hino da depressão”

  1. Rodrigo Says:

    Off topic: Se a Amy Winehouse pintar mesmo no TIM, não perco por nada. Afinal, como sempre falo, ela vai morrer logo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: