As melhores baladas do rock nacional 00

Tudo começou no trabalho, quando o Mac levou o Bloco do Eu Sozinho para escutar e eu acabei cravando que “Sentimental” era a melhor balada do rock nacional nos anos 2000. A discussão se alongou pela tarde inteira e eu fiquei com o tema na cabeça. A lista acabou demorando um pouco mais do que o esperado para sair, mas há de se dar um desconto já que no meio de todo esse processo havia um carnaval – e, não, eu não me acabei nos bailes da vida. Ficou muita coisa maravilhosa de fora, mas é uma lista de dez músicas e não dá para abraçar o mundo. Então, agora fica a discussão: você concorda com a lista? Qual a melhor balada do rock nacional para você.

1. “Sentimental” – Los Hermanos: Dá para falar da influência de Sentimental sobre as baladas do rock nacional – consigo lembrar de pelo menos umas 5 músicas que são filhas diretas da música, e provavelmente só isso já bastasse para colocá-la na primeira posição. Mas como ignorar o arranjo singelo e discreto de teclado e guitarra que vai crescendo aos poucos, levemente, capaz de envolver vagarosamente como uma manta no frio? E a letra, sublime, um diálogo que narra o fim inevitável de um namoro, porque os dois falam por códigos. E, mesmo com todas as tentativas de salvar não adianta, porque “você me avisar, me ensinar, falar do que foi, pra você, não vai me livrar, de viver”.

2. “Mesmo Que Mude” – Bidê Ou Balde: Esta é, mais do que tudo, uma canção de esperança. Narra a história de dois ex-namorados que ainda sentem algo um pelo outro, seja lá o que for. Um tem saudade, o outro quer ligar, o outro não tem coragem, e assim a vida segue. Em algum momento eles tomaram rumos opostos e nunca pararam para resolver. Pode ser para resolver a situação, pode não ser, o único fato é que a cada dia que passa os dois vão ficando cada vez mais longe um do outro. Cada um muda, da sua maneira. E, mudando, parece cada vez mais difícil de retomar algo. Mesmo assim, as lembranças nunca os deixam, porque, afinal, “É sempre amor, mesmo que acabe”.

3. “De Turim a Acapulco” – Terminal Guadalupe: Um raio-x muito bem feito do comportamento humano a dois. Antes de chegar no refrão, Dary Jr. canta que “o despudor só revelou minhas piores intenções, elas sempre se escondem nas conversas francas”. Bingo. É exatamente isso, o amor é um eterno jogo de gato e rato, em que você vai movimentando as peças com precaução total. Mas é no refrão que está a grande força da canção. Pungente, direto, ele termina dizendo que “as lembranças são escolhas”. Bingo de novo. Só a gente sabe o que leva de cada experiência – se o bom ou o ruim.
Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

4. “A 300 km/h” – Autoramas: A melhor música de Roberto e Erasmo que eles não escreveram. Baladeiro como nunca antes, o Autoramas explica passo a passo as desventuras do amor, dos momentos intermináveis esperando um telefonema, sobre o quanto você fica viajando e divagando se o outro está pensando em você – e como está pensando. É uma canção de urgência, de necessidade de um pelo outro.

5. “Eu Não Consigo Ser Alegre O Tempo Inteiro” – Wander Wildner: Letra simples e direta, daquelas que Wander faz como poucos. Expressa muito a bem a necessidade da pessoa amada o tempo inteiro do lado, o pensamento constante em quem se quer. Porque “é de você que eu me lembro, sempre você e ninguém mais”. Tem um carga emocional forte na levada arrastada que percorre a música inteira.

6. “Pareço Moderno” – Cérebro Eletrônico: Carrega em si um ar de modernidade retrô tão comum na música atual. Se alguém já disse que uma das melhores declarações de amor do cinema está em “Embriagado de Amor”, quando Adam Sandler fala para Emily Watson que ela é tão bonita que ele poderia esmurrá-la, o equivalente a isso está nesta música do Cérebro. “Toda vez que eu a encontro, perco o chão fico sem jeito, quero trucidá-la a esmo e não partirei enquanto não conseguir meu feito” resume perfeitamente a tentativa de fuga do amor, de querer negar algo que parece ser óbvio.

7.” Nada Pra Mim” – Pato Fu: Listas são, antes de mais nada, algo pessoal. Por isso esta música está aqui. O Pato Fu talvez tenha até melhores baladas, como “Agridoce” e “Anormal”, mas “Nada Pra Mim” é muito representativa. É singela, calma, representa um amor velado, ainda nascendo, mas vindo com uma força extraordinária.

8. “Deserto de Sal” – Wado: Fossa total, sem ser totalmente explícita. Quando Wado começa dizendo “Se a tristeza fosse tanta, que permanecesse muda, então seria pior” não há como não se comover. Realmente, a melhor coisa a fazer quando se está sofrendo é chorar, desabafar, nem que seja encolhido num cantinho, sozinho, soluçando de uma maneira que só você ouça. Porque faz parte do processo de cura. Enquanto você não expurgar aquilo de você não há luz no fim do túnel.
Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

9. “O Amor (Zero Sobrevivente)” – Tom Bloch: O dedilhado inicial é daqueles de cortar a alma. Uma música de desilusão com um certo teor de  arrependimento. Por que, enfim, o amor é uma dessas coisas com as quais você esbarra por acaso. Por mais que você o esteja procurando incessantemente, é impressionante como ele só aparece quando nunca se espera. É um acidente, vai te pegando aos poucos, te envolve e, de repente você está no meio do turbilhão. E quando acaba é praticamente certo que ninguém se salve dele, mesmo. É o momento de recolher os cacos e contemplar o que sobrou. Até encontrá-lo de novo, como que batendo de frente.

10. “Memória Multicolor” – Pipodélica: Outra música de fim de relacionamento. O momento é de se convencer sobre o que aconteceu, sobre o passado que não volta mais, entender e “pensar que é hora de pagar por isso, aceitar, que não foi como eu planejei”. Nem sempre o amor e os relacionamentos dão certo como a gente queria. Nesse momento, bastam apenas as memórias, portanto, “fale com sua amiga, diga pra ela lhe lembrar, só coisas lindas sobre o nosso amor”. Uma das músicas que melhor representa a melhor banda catarinense de todos os tempos – e uma das melhores da década no Brasil inteiro.

UPDATE
Eu tinha prometido entregar a lista no domingo, então acabei fazendo o post meio correndo. Agora, para completar, aqui está um link para baixar uma coletânea com as melhores baladas do rock nacional nos anos 2000. Para não ficar um arquivo só de dez músicas, dei uma turbinada na coletânea e adicionei mais dez músicas que eu tinha relacionado para escolher minhas preferidas. O único critério basicamente é não repetir bandas. Por exemplo, “Último Romance” do Los Hermanos é melhor do que muita coisa que entrou nessa segunda leva, mas como os cariocas já têm o primeiro posto…

Enfim, a lista de músicas do arquivo são as 10+ listadas acima acrescidas de (sem ordem de preferência):
“Réveillon” – Ecos Falsos
“Sentido anti-horário” – Vídeo Hits
“Você pode ir na janela” – Gram
“Gênio Incompreendido” – Violins
“O Tempo” – Cidadão Instigado
“Picture Perfect” – Maybees
“Aluga-se vende” – Móveis Coloniais de Acaju
“Eu te amo, porra!” – Polexia
“Long Plays” – Pública
“1932” – Pullovers

Também não coloquei ordem nas músicas da coleta. Cada um ajeita a sua ao seu bel prazer =)

Além destas, eu tinha relacionado mais algumas músicas na primeira triagem. Abaixo, aquelas que ficaram de fora das duas seleções.
“É só saudade” – Ludov
“Kriptonita” – Ludov
“Aos Garotos de Aluguel” – Poléxia
“Perdido e Meio” – Vídeo Hits
“Ela se foi” – Gianoukas Papoulas
“Último romance” – Los Hermanos
“O Vento” – Los Hermanos
“Dizem” – OAEOZ
“Te Encontra Logo” – Cidadão Instigado
“Não mande flores” – Mopho
“Para abrir os olhos” – Vanguart
“Ímpar perfeito” – Wonkavision
“1/2 amor” – Wonkavision

Anúncios

13 Respostas to “As melhores baladas do rock nacional 00”

  1. Upiara Says:

    Na minha lista entraria “Você é a noite escura”, do Lobão.

  2. Upiara Says:

    Mas a primeira colocada na mudaria…

  3. Calmantes com Champagne 2.0 » Blog Archive » As melhores baladas nacionais da década 00 Says:

    […] nacionais da década 00 vão render posts especiais como o que o Tiago Agostini publicou em seu blog. É claro que eu não concordo com a lista dele (pô, listas são coisas totalmente pessoais, eu […]

  4. Eliana Says:

    Ótimo post, muito boas dicas para quem, como eu, não sabe muito de baladas nacionais. Mas frustrei-me. Me apaixonei pela balada do Terminal Guadalupe mas não consigo em lugar nenhum. Não tem disponível pra download e não tem disponível para compra. Alguma dica?
    Valeu!

  5. tiagoagostini Says:

    Eliana, ela tá no arquivo que eu coloquei pra download ali. pra facilitar a vida ta aqui o link http://www.zshare.net/download/564407863a70f034/

    bjs

  6. Eliana Says:

    ooooops… obrigada novamente, beijos!

  7. Mudança na Rolling Stone e o fim do Terminal Guadalupe — Calmantes com Champagne 2.0 Says:

    […] O anúncio do fim fecha um ciclo para os integrantes da banda e abre perpectivas para os novos projetos de Dary Jr., Allan Yokohama, Fabiano Ferronato e Luciano Aires. Como legado ficam quatro grandes álbuns – “Burocrácia Romântica”, “Girassóis Clonados”, “Vc Vai Perder o Chão” e “A Marcha dos Invisíveis” – e algumas canções sensacionais como “De Turim a Acapulco”, que o amigo Tiago Agostini incluiu em sua lista de Melhores Baladas dos Anos 00. […]

  8. Os 50 melhores discos nacionais da década (41 a 50) | A Day In The Life Says:

    […] lista de álbuns hoje. A de músicas ainda não tá fechada, mas provavelmente vão entrar várias dessa minha listinha de baladas. Confere abaixo e […]

  9. Rogério Says:

    o link nao funciona..

  10. alex Says:

    ções, bem bonitas as musicas que indicou gostei muito principalmente da “De Turim a Acapulco” – Terminal Guadalupe, mas senti falta de caras como paralamas, bikine… dai pensei vou fazer minha lista… ai vai
    Biquine Cavadão – Quando Eu Te Encontrar
    Novos horizontes – Engenheiros do hawai
    Aonde quer que eu va – paralamas
    Biquini Cavadao – Quanto Tempo Demora Um Mês
    Números – Engenheiros do hawai
    Balada Do Amor Inabalável – Skank
    iii carakas so valem as dos anos 2000 nem sei mais, mas essas são bem bacanas vale a pena …

  11. Debora Says:

    Várias músicas que eu adoro na lista… bomdemaisdaconta!!!
    Mas o link para download não funciona 😦

  12. Igor Styles R.McQueen Says:

    Sentimental melhor música nacional, a única que chega aos pés dela de nacional é Tempo Perdido do Legião

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: